quinta-feira, 28 de abril de 2011

Oficina de cinema TIC TAC - 7.05 - inscrições abertas!

Clique em cima do cartaz para ampliar para a leitura das informações para inscrição.

2 comentários:

  1. Ao assistir Valentin, não consegui deixar de pensar na relação que tenho com meu neto de quatro anos. Ele também faz muitos planos para as brincadeiras ficarem mais interessantes. Não faço do meu neto, meu confidente, afinal, ele é muito novo. Mas, também não pretendo fazer. Pela ordem natural das coisas, irei embora antes dele, mas, ele não ficará sozinho porque tem muitas pessoas o amando muito. Então, posso dizer que meu neto tem uma vida feliz. Maravilha poder dizer isso. O filme também me fez "viajar na maionese" porque sabemos que na ditadura argentina muitas crianças foram retiradas de seus pais. Seria o Valentin uma dessas crianças? Para mim, não ficou muito explicado quem era e o que fazia o pai dele. Para tirar conclusões menos apressadas, preciso ver o filme novamente. Pretendo fazer isso o mais rápido possível. É um filme muito belo, muito singelo e mexe com nossas emoções.

    ResponderExcluir
  2. Adriana Hoffmann31 de maio de 2011 06:43

    Obrigada Maria Helena pelo comentário! Vou colocá-lo na postagem sobre o Valentin! Contribuição valiosa a sua!
    Beijos,
    Adriana

    ResponderExcluir